sexta-feira, 23 de abril de 2010

Para que não restem dúvidas

A villa aqui deixa, para que todos possam apreciar, o resultado da implementação, nos países africanos de expressão portuguesa, do novo acordo ortográfico.
E apenas tem uma dúvida: o que significará aquela última doença que nos surge a seguir ao diabete?
Cola aberta?
Não terão trocado, por lapso, alguma letrinha?
Hic Hic Hurra

4 comentários:

Red Eagle disse...

Meu caro vizinho
Isso até parece que foi escrito em qualquer parede tuga...


Saudações Chaladas

Ana disse...

É moroïde, isso é.
E quanto à última, refere-se a uma síndrome que existe apenas nos países tropicais.
Devido à picada dum mosquito, o indígena fica em estado de estupor (é um estupor dum estado, eu sei) e, tendo uma lata de bebida na mão, nem bebe nem sai da pista, ou seja:
Fica a bebida (a coca-cola, no geral) aberta e a perder o gás e o pessoal forçado a levá-lo ao curandeiro.
Aqui entre nós, que a cola perca o gás não me parece tão grave como ser o próprio indígena a perdê-lo.
Isso sim, é de fugir.
E se disserem que eu (senhora respeitável) disse isto, eu nego.

À vossa!

Ze_Cuscopos disse...

Caro vizinho Red Eagle,

A nacionalidade da parede eu não sei, mas lá que está bem escrito, isso é inegável.

Soubesse eu escrever assim e não andava para aqui a gastar o meu latim neste pobre blogue...

Hic Hic Hurra

Ze_Cuscopos disse...

Cara vizinha Ana,

Ele há doenças ali que me assustam só pelo nome. Acho que morreria de susto se algum médico me dissesse, assim a sangue frio, que eu tinha uma febre amarelho no mbasu que me afectava o maculu!

Bom, por outro lado, já não me importaria tanto que afirmasse, em voz alta, que eu era uma empotência sexual...

Agora a "cola aberta"? O que significará?

Tola aberta (vulgo cabeça partida)? Ou será algo de outra natureza, mais profunda...

E olhe que não é de colocar de parte a Sua brilhante teoria, não é não senhora!!!

À nossa!!!

Hic Hic Hurra