quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Enquanto estuda o que vai fazer para nos tramar a vida no futuro

A villa sabe, de fonte segura, que José Sócrates já está a reunir uma nova equipa de Ministros, que irá integrar alguns dos antigos, que são intocáveis, mas irá revelar uma série de novos rostos que, em simultâneo, lhe permitirão resolver de uma penada muitos dos problemas que se lhe colocaram na anterior legislatura. Assim:
Para novo Ministro de Educação, substituindo Maria de Lurdes Rodrigues, irá Mário Nogueira, a quem se autoriza a acumulação das funções ministeriais com as que actualmente desempenha na FENPROF, o que virá possibilitar, segundo se prevê, um histórico acontecimento: uma legislatura de enorme afinidade, sob o ponto de vista de entendimentos, entre o Governo e os professores.

O cargo de Ministro da Justiça deixará de pertencer a Alberto Costa e passará a ser atribuído a Noronha do Nascimento, homem profundamente conhecedor do panorama actual da pasta que lhe vai ser agora atribuída (preta, de cabedal puro, com fecho em prata), tendo em atenção o magnífico desempenho na gestão do problema relacionado com a avaliação de desempenho do juiz Rui Teixeira, o tal que mandou prender preventivamente Paulo Pedroso e, agora, tem de esperar que um tribunal superior decida o que fazer com o pedido de indemnização que o Estado foi condenado a pagar para ver homologada a sua nota de Muito Bom ou, pelo contrário, ver esta descer uns quantos degraus.
O novo Ministro da Economia e da Inovação será Oliveira e Costa, o que irá possibilitar a Teixeira dos Santos regressar ao seu querido Ministério das Finanças, não sem antes, estamos certos, trocar opiniões sobre a melhor forma de gerir os montantes cobrados pelo Fisco, matéria em que, como sabemos, o novo Ministro é especialista. Devido à imunidade que passará a gozar, prevê-se que este possa ser libertado a tempo de estar presente no acto de tomada de posse e exercer o seu mandato fora de um qualquer estabelecimento prisional. Afinal, agora prevalecerá o interesse público...


Para novo Ministro da Cultura, por unanimidade de milhares de milhões de portugueses, uma vez que também lhe será permitido acumular funções, foi escolhido Jorge Jesus. Não apenas por ter nome de milagreiro, mas também por garantir desde logo uma enorme simpatia dos portugueses para com o novo Governo, sobretudo se o Benfica continuar a jogar, como ele diz, à Benfica. Prevê-se que consiga transformar o novo acordo ortográfico num novíssimo, ampliado, comentado e anotado pelo próprio acordo ortográfico, onde imperarão expressões como "leis em manadas da Assembleia da República", "o diploma foi amolgado e já nada há a fazer", "esses tipos do bloque desquerda vestem camisolas de lã, mas são de marca do Prado, que eu bem vi", "eu só mando na cóltura, querem saber coisas doutras matérias falem com o Zé, que ele é que é o manda-chuva disto", "não quero saber! Enquanto eu for Ministro não há óperas do Verde em lado algum" ou "mas alguém me explica qual é o porbelema de, nos intervais das áreas, o público ficar entertido a ouvir ranchos folcróricos?".

Por fim, e substituindo Jaime Silva, para Ministro da Agricultura irá a personagem da esquerda, ficando a personagem da direita como Ministro das Pescas, já que este Ministério irá ser desdobrado em dois, mas funcionará como um só, havendo comunicações conjuntas a anunciar as medidas que irão ser tomadas no âmbito da nova política agrícola, como é o caso da elevação de Curral de Moinas a cidade, para onde se irá deslocar a sede de ambos os Ministérios, da utilização dos subsídios atribuídos aos agricultores de Curral de Moinas para a pastorícia de caracóis e plantio de cana e nabos, num inovador projecto que visa juntar as duas espécies agrícolas numa só: a cannabis e do investimento público de vulto na descoberta de uma nova forma de gado que resultará do cruzamento de galinhas com porcos, de coelhos com vacas, de cães com borregos ou mesmo destas espécies todas com cavalos.
Melhor do que isto, como protagonizaria Jack Nicholson, é impossível!
Não acham?
Hic Hic Hurra

2 comentários:

Rabodesaia disse...

Eu gostaria de ver o Francisco Louçã na pasta da educação... era uma medida que o queimava em 3 dias!

Ze_Cuscopos disse...

Minha cara vizinha,

O Francisco Louçã como Ministro haveria de ser lindo.

Até podiam escolher a pasta...

Hic Hic Hurra