sábado, 25 de abril de 2009

O seu a seu dono


O recém promovido coronel Otelo Saraiva de Carvalho, que em Abril de 1974 era um mero capitão, acha que a promoção tardou e a indemnização também e, por isso, vai com o Estado para Tribunal.
A villa sabe que este heróico combatente nacional, que se fartou de derramar sangue naquela fatídica data que se situou historicamente entre o dia 24 e o dia 26 de Abril e assim haveria de permanecer para todo o sempre no ano de 1974, entende que tudo em Portugal deveria ser seu, ou não tivesse sido ele o causador directo da revolução dos cravos, uma vez que os outros que participaram na revolta estavam todos a obedecer-lhe directa e cegamente.
Quando confrontado com a hipótese, José Sócrates reagiu com diplomacia e fez questão de referir o seguinte: "Oiça, isso é um perfeito disparate. O tipo é maluco. Alguma vez? Todos sabem, basta ler os livros de História da altura, que o 25 de Abril só aconteceu devido a um jovem estudante de arquitectura, chamado Pinto de Sousa, que na hora certa soube segredar a seu grande amigo Salgueiro Maia que era necessário que os militares se revoltassem para acabar com a ditadura que grassava na época. É certo que os livros não referem o futuro arquitecto Pinto de Sousa, nem a sua crucial intervenção no acontecimento, mas quem quiser fazer o favor de visitar a biblioteca do Palácio de São Bento irá encontrar, documentalmente provado através de cartas trocadas com Salgueiro Maia, que apenas agora são trazidas a lume, o decisivo papel desempenhado por aquele jovem. Esta falha deverá ser corrigida para a posteridade e esse senhor coronel deveria era estar caladinho, senão ainda o despromovo a general!".
E o povo agradece, como sempre, aos políticos e aos militares.
Hic Hic Hurra

2 comentários:

feitobif disse...

Já agora, depois da canonização do senhor D. Nuno, por que não propor o augusto nome de São Otelo?

É inacreditável terem amnistiado este indivíduo. E ainda o convidam para falar sobre liberdade e democracia.
Triste país este. Diria mesmo mais, que país é este?
Vou mas é tratar da vida...

Ze_Cuscopos disse...

Caro feitobif,

Só falta a estátua, de facto.

A mais um filho de Abril, isto é, um bom FP 25 de Abril, tem o país uma dívida de gratidão que não pode, nunca, morrer solteira.

Nem virgem! É levá-la, à gratidão, para um quarto de Otelo e mostrar-lhe o apelido, que ela não vê!

Raio de país este, tem toda a razão!

Hic Hic Hurra

PS - Genial, uma vez mais!!!

Hic Hic Hurra