sexta-feira, 13 de março de 2009

Se eles falarem como escrevem

Irão ter alguns problemas de comunicação com os clientes turistas, lá isso irão!
Mas o principal é, mesmo, a comida, e se ela for boa...
Não se fala com a boca cheia, que é falta de educação!
Hic Hic Hurra

6 comentários:

al truista disse...

Eles hadem intender-se, pois o garçon portuga é bom intendente.

Ana disse...

O principal é a comidinha, claro.
E estes não são os únicos a escreverem como falam.

É só lembrarmo-nos das últimas sobre o tradutor do Magalhães...

À vossa!

Red Eagle disse...

E ainda temos a célebre tirada:
- You mean it?
- If you broche me first...

Ze_Cuscopos disse...

Caro al truista,

E o homem faz tudo manualmente ou também computa?

Hic Hic Hurra

Ze_Cuscopos disse...

Cara vizinha Ana,

Mas agora, graças ao maravilhoso acordo errográfico, já todos poderemos escrever como falamos, para gozo aqui do je, que assim vai passar a ter tema de conversa fiada durante os próximos tempos.

Então o Magalhães, essa obra-prima do mundo informático, não é auto-suficiente e precisa de tradutor?

Hic Hic Hurra

Ze_Cuscopos disse...

Caro Red Eagle,

Desde que a turista não lhe pergunte: Do you have lamb?
Ao que o empregado, sempre solícito, responderá: Hã?
Ela, insistindo: Lamb!!!
Para, logo de seguida, ser desarmada: With you, my dear, of course! In your place or in mine?

Hic Hic Hurra