domingo, 8 de fevereiro de 2009

Até a Islândia, neste momento, tem vantagens...

As sondagens deste fim-de-semana confirmaram aquilo que já pensava dos portugueses: gostam de pessoas que os enganam.
À longa galeria de personagens locais por quem a população portuguesa tem particular adoração (Isaltino, Valentim, Felgueiras, etc.), juntou-se agora Sócrates.
Os portugueses não gostam de mulheres de cara séria, fechada e zangada (a Manela).
Os portugueses não gostam de operários (Jerónimo).
Os portugueses não gostam de pseudo-intelectuais (Louçã).
Os portugueses não gostam de pessoas artificiais (Portas).
O que os portugueses gostam mesmo é do chico-esperto.
E é por isso que Sócrates, muito provavelmente, vai ter nova maioria absoluta.
Zé por Zé, votem no nosso, que também pode se tornar num chico-esperto de forma bastante rápida!

3 comentários:

Ana disse...

Os portugas gostariam imenso de ser iguais ao Sócrates.
No fundo admiram a chico-espertice dele e a dos autarcas aqui referidos.
Sentem-nos "mais perto", dão-lhes a ilusão de que também eles poderiam chegar àqueles lugares

É tudo uma questão de afinidade.

E viva o nosso Zé(zito)!

Abraço

pressão alta disse...

A confusão é tanta que o Madaíl se enganou e convidou a Finlândia a pensar que era a Islândia.
Convinha um adversário fraco para os nossos heróis darem uma cabazada que lhes restaure o moral.
Ou, se preferirem, para darem erva e água à vaca.
Antes que alguém mande o Queirós e aquela corja de vedetas darem banho ao cão...

Ze_Cuscopos disse...

Meu caro Nero,

O que é um chico-esperto?

Terei de fazer alguma operação de mudança para me tornar rapidamente nisso?

Hic Hic Hurra