segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Joe Berardo entrou no ano com uns copitos a mais

E, como resultado, conseguiu convencer os accionistas do BCP Millenium do justo que seria o regresso de Armando Vara à Direcção daquele banco lusitano.
Segundo o conhecido Comendador, impunha-se efectivar o retorno de Vara ao banco que o viu crescer (pelo menos ao nível da conta bancária), uma vez que não existem provas que tenha tido comportamentos menos correctos durante a sua vida à frente daquela instituição.
Nas suas palavras, que só agora conseguimos trazer à estampa devido ao trabalho de tradução que tivemos de enfrentar (imaginem um tipo madeirense, com sotaque cerrado, a intercalar nas frases palavras inglesas, também elas com sotaque, e ainda por cima com uma tosga monumental... a minha mãezinha bem me dizia que eu deveria ter-me especializado em dialectos chineses), "aquele hóme non é nenhum sucatêre! O outre é que ere! E qual é o male dele ter acête uns robales? Son cá um acepipe! E espetade de robale? E robale à viste de todos?".
São uns pontos do camandro, estes tipos!
E fazem da honestidade e verticalidade princípios a seguir na vida... dos outros, como é evidente!
Hic Hic Hurra

2 comentários:

Ana disse...

O que terá isto a ver com os polvos (e a perna) que deram à costa, é que está para se saber.

Que o amigo Berardo, mesmo tocado, não é de fiar.
Homessa!
Polvo há só um, o do (********) e mais nenhum!

À sua!

Não coloquei as letras para não me acusarem de mais uma cavala etc e tal, que o cheiro a peixe já tresanda!

Ze_Cuscopos disse...

Cara vizinha Ana,

A descoberta da cavala começou no Freeport e, há quem o diga, aquela é a Face Oculta da podridão que grassa na pesca à linha, em que, por arrasto, se afundam alguns tubarões (ou talvez não).

Mas é disto que o meu polvo gosta, não é verdade?

Que eu, a bem dizer, destas coisas não pesco nada (até sou um bocado alérgico à água...)!

À nossa!!!

Hic Hic Hurra